3.12.07

PEDRO: OS MENINOS NUNCA MORREM!







Sabes PEDRO, o tio ainda joga futebol!
O nosso jogo naquela noite foi interrompido mas eu continuei a jogar, por ti e por mim.
Sabes, não cheguei a fazer aquele golo que tu querias. Eu era o teu ídolo a tua referência a tua baliza no horizonte, o tio jogador de futebol….Grande, enorme aos teus olhos ávidos de golos. Eu nunca caía…!
A nossa bola amarela continua guardada. Está tudo dentro dela. Os dias em que vínhamos juntos da escola e jogávamos junto ao velho casarão, com o gato a correr de roda de nós…O vento junto à fonte onde íamos lavar a cara. A tua bicicleta está também lá dentro. As derrapagens que fazias, as travagens, e os cavalinhos trémulos:
-Estás a ver tio?
E o tio a ver as derrapagens, as habilidades, os cavalinhos. A sorrir por dentro e a mostrar cara marota: Cuidado tu vais cair…(Os putos nunca caem) e tu a rires com os golos derramados pelo sorriso.
E o gato (os gatos também nunca caem) a correr na frente, a meter-se dentro da bicicleta, a saltar para dentro da bola, cheirando à terra quente e seca…O avô, a avó, o mano a mana, a tia… A Mãe … todos guardados dentro da bola amarela. A prima, (nasceu nove anos e nove meses depois de ti, nove meses e nove dias depois de a bola ficar guardada) segurando a bola, brincando com o teu primeiro golo…
O cão (Os cães que também nunca caem) ofegante procurando o gato dentro da bola e a bola amarela cheia de sonhos ainda, sem golos marcados correndo em direcção à estrada. E a estrada desfeita, cheia de sonhos espalhados na berma, pedaços de ti, pedaços de vida desunidos, uma perna caindo do lençol, um bracinho branco escorregando dos dedos sem vida e pendurado a um bombeiro sem rosto… pedaços de terra caiada de sangue a escorrer da boca e da bola…. e a bola guardada na minha casa, cheia de lágrimas amarelas da cor da terra castanha, deixando cair uma perna e um bracinho sem vida..! E o Bombeiro com o coração no lugar o rosto:
Está morto….!
A noite longa vestida de lágrimas pretas derramadas pelo telefone:
-O Pedro morreu esta noite! (No dia anterior marcaras o teu primeiro golo)
E a bola amarela a derramar a despejar dias e anos. A despejar golos, a despejar o avô e a despejar o vento que ondulava o jacto de água na fonte… A derramar a bicicleta e nós dois montados fazendo derrapagens, travagens, habilidades e cavalinhos, eu na esperança de ainda marcar aquele golo que tu querias, tu segurando e abraçando com carinho o teu primeiro golo e os dois pedalando, pedalando, pedalando cada vez mais forte:
-Cuidado vamos cair tio……ai,ai.ai!
E eu, ao lado do lençol sem branco, agarrando o teu bracinho pendente sem vida, sem dedos, passo-te a mão na cabeça adormecida e sussurro-te ao ouvido:
O Blog do tio, acaba aqui, morre aqui agarrando os teus dedinhos, mas fica prometido, fica combinado que: Os putos nunca caem, os MENINOS NUNCA MORREM!


ESTE BLOG MORREU AQUI!



FIM


70 comentários:

Maria disse...

Tive que parar a meio da leitura para secar as lágrimas. Porque já não vias as letras. Porque este Pedro pode ter outro nome para mim. Mas não, é o teu Pedro. O que jogava à bola contigo. Não o que brincava comigo.
Tenho um enorme nó na garganta que não me deixa escrever o que quero. Porque não devo. Apenas te digo, Cusco, que, se os meninos nunca morrem, a verdade é que a gente deixa de os ver....

Um beijo enorme para ti.

Sophiamar disse...

Dá-me a mão Cusco. Senta-te aqui ao pé de mim.Vamos chorar os dois. O Pedro teria 23 anos se cá estivesse.Deixou a bola cheia de sonhos, a bicicleta cheia de saudade dos cavalinhos, das piruetas, das travagens, o cão e o gato,ficaram sem um dos donos, o mais irrequieto, o mais brincalhão, e nós por cá continuamos sem as suas gargalhadas, as suas marotices...
mas sempre com ele porque tudo nos fala de si. O avô partiu e devem estar juntos...e por cá a saudade lavra o corpo, lavra a alma, deixa sulcos no coração.
Voltarei Cusco, mano amigo, a ler, a reler, a olhar o Pedro,um dos filhos da tua mana, sobrinho de um amigo que jamais esquecerei.
Voltarei. Preciso de dizer-te , repetir quanto gostei de ti, das tuas palavras, dos teus posts, do afecto imperdível que aqui sempre deixaste.
Beijinhos...a chorar contigo. De mão dada.

amigona avó e a neta princesa disse...

Só consigo chorar...não vou embora envergonhada vou porque agora- tenho que ir!

Carminda Pinho disse...

Não consigo dizer nada! Mas deixo-te um grande abraço, do tamanho da ternura que imanas deste post.

Até qualquer dia!
Beijos

augustoM disse...

Por one quer que vás, que sejas feliz.
Um abraço. Augusto

bettips disse...

Abraços para o que não é possvel compreender: só abraçar.

lena disse...

Custo meu amigo

li, reli, parei, voltei ao principio de tudo para e via sempre o Pedro

difícil dizer-te algo, difícil não sentir, difícil não chorar...

permite que vá buscar a buscar a tua última frase e a coloque aqui:

"Os putos nunca caem, os MENINOS NUNCA MORREM!"



e como ler-te é um privilégio fui buscar para aqui uma promessa tua:

"Obrigado...Eu voltarei!"

e deixo para ti o que tão bem conheces:


Ausência


Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua
Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua


Sophia de Mello Breyner Andresen


virei de nova para te reler, para dizer que estou

fica o meu abraço, um abraço cheio de força, de amizade

beijo meu

e até já

lena

Laura disse...

O Pedro continua a viver, ele vem perto de ti, ele senta-se junto de ti e leu o que escreveste para ele, ele ama-te como sempre e espera pacientemente que chegue o vosso dia de ir, e então!...lá também se joga a bola e se brinca...
És um querido e amado tio e que sorte que ele te teve.

Teve de ser assim, infelizmente, nós não entendemos o porquê das cosias, mas tudo tem uma razão de ser.
beijinho para ti e volta depressa até nós.
laura..

margusta disse...

Amigo Cusco...o teu blog ficou mais vivo do que nunca!...E a memória de Pedro permanece agora em muitos mais corações.
Este teu texto está dolorosamente bem escrito...de comover até ás lágrimas...



Um abraço enorme para ti!...Espero encontrar-te por aí,noutro cantinho qualquer...

Pascoalita disse...

Geralmente "O que é bom dura pouco"
Isto para reafirmar o que digo desde o início ... os textos deste Blog são do melhor que tenho lido por aqui. Como muitas outras coisas na vida, nunca entenderei pq temos de ficar privados da sua leitura, mas lá terá as suas razões.
Sobre o post e seu conteúdo, devido ao pré-aviso, foi-me relativamente fácil controlar a emoção.

Não vou explicar em que me baseio mas a minha convicção leva-me a reformular a frase final:

Os bons escritores nunca pararão de escrever!
Prometo ficar atenta, ou melhor mais atenta.
Feliz Natal
1 beijo

Dulce disse...

Demasiado tempo sem passa por aqui ... e agora que vinha matar saudades, encontro uma despedida! e pior ainda! os textos retirados. Eu sei que os blogs duram o tempo que tiverem que durar ... depois há que partir e talvez recomeçar de novo ... de outra forma. Se os publicares - os textos - dá-me alguma indicação para o meu e-mail. Gostaria de ter o teu livro. Tens uma forma muito especial de escrever. Toca-nos cá dentro ... (E para além disso és da terra onde a minha mãe nasceu !!! :-))
Um beijo enorme e espero voltar a encontrar-te por aqui ..

António disse...

Meu caro amigo!

No teu último texto deste blog atingiste o climax da arte de bem escrever.
Uma peça notável que não pode deixar de tocar quem a lê.

Espero que um dia voltes e que eu ainda por aqui ande para te poder ler.

Um grande abraço

Sophiamar disse...

Os meninos nunca morrem e os amigos também não. Na noite escura e chuvosa, o nosso Pedro partiu mas jamais sairá dos nossos corações. Lembro-me, Cusco! Contaram-me! Ficaram a mana e o mano mas nada voltou a ser como fora até aí. Amigo,mano da minha terra, tens-me sempre contigo, com o Pedro, com a família, inteirinha.
Deixa este post por aqui. Deixa os últimos posts.
Beijinhos mil

Odele Souza disse...

Lindo e comovente este teu texto sobre Pedro. Lamento muito que estejas de partida. Leva contigo o meu carinho.

Bichodeconta disse...

Vou sentar-me ao teu lado, segurar a tua mão e chorar contigo , pelo teu Pedro e por todos os Pedroa que conhecemos , e são tantos.. Gosto tanto de o ler, espero que um dia, quem sabe, voltará ao nosso convivio.. Um abraço, ell

Um Momento disse...

Cusco...
Depois de parar imensas vezes de te ler... sem deixar de te sentir...
Abraço-te imensamente...
Desculpa nada msi conseguir dizer

(*)

amigona avó e a neta princesa disse...

Vim matar saudades...deixo um abraço...

Anónimo disse...

Obrigada, pelas lágrimas derramadas...
obrigada, por as teres derramado...
obrigada, por tão belo feio momento!

Ele, de onde está, e junto dos demais...também te agradece.
Enquanto houver quem se lembre dele,
Ele sempre viverá!
Bem o dizes: Os meninos nunca morrem!

Um abraço de nós todos p/todos vós.
IT

Baby disse...

Cusco, fizeste-me chorar, porque a tua história foi tão verdadeira que me fez lembrar outros Pedros que não "morreram", mas que desapareceram do nosso convívio, deixando uma saudade tão grande que nada jamais desvanecerá.
Chorei também, porque não mais me deixarás enternecer com as tuas histórias tão especiais, que as guardarei para sempre no coração.
Foi uma dádiva, conhecer-te.

Gata Verde disse...

Até sempre...

Sophiamar disse...

Passei para te deixar um abraço apertado meu querido e doce mano. Jamais esquecerei o Cusco, esse "rafeiro" a quem tanto me afeiçoei que nunca deixará de ser meu amigo. Tu sabes bem que não! Filho de um valdevinos, trouxeste-o para a blogosfera e fizemos dele um amigo. Deixo-te um raminho de amendoeira, das que já vão pintando flor com muita amizade.
Beijinhos Mano
Até Breve...se Deus Quiser!

Cristina disse...

Há situações que nunca ninguém deveria passar por elas.

Resta-me dizer-te... não "adeus" (odeio despedidas), mas ATÉ BREVE, porque, quem sabe, um dia, nos encontraremos.

Laura disse...

Obrigada cusco por te lembrares de mim neste dia, memso com o coração dorido. beijinhos até mais ver....

Carracinha linda! disse...

Cusco,


Foi muito dificil ler este post sem chorar.

Como escreveste: os meninos não morrem. Nem tão pouco se esquecem. Mesmo que já tenham passado alguns anos. E o Pedro viverá para sempre na tua memória e fará sempre parte das tuas recordações. No sítio para onde o Pedro está, está também uma bicicleta na qual ele se farta de fazer habilidades e cavalinhos. E tem lá também uma bola com a qual tem marcado muitos golos.

A dor de perder alguém nunca passa... mas valem as boas recordações que temos dessas pessoas...

Mais uma vez, fico triste por saber do fim do blog. É que todos os textos são simplesmente fantásticos. Não se encontram muitos deste género por aqui.

Quem sabe um dia não voltas? Vou ficar a pensar que sim.

Se não nos "virmos" antes, desejo já um Feliz Natal com muita saúde e na companhia de todos os que te são queridos.

Beijinhos

jomaolme disse...

com os desejos de um feliz natal, deixo-te "venho repassar a
CAMPANHA!!!"

´´´´´´´´´´´¶
´´´´´´´´´´¶¶
´´´´´´´´´¶¶¶
¶¶¶´´´´´¶¶´¶
´¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶
´´´¶¶´´´´´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶
´´´´´¶¶´Fô¶¶¶¶
´´´´¶¶´´´´´¶¶¶
´´´¶¶´¶¶¶¶´´¶
´´¶¶¶¶¶´´¶¶´¶´
´¶¶´´´´´´´´¶¶¶´

já ganhaste a tua, agora vou
ver se ganho a Minha Também. Passa para os teus AMIGOS,
e ganha mais Estrelinhas também.

Beijokas

António disse...

Poucos comentários!
Já devem achar que pertences ao passado...

Um abraço

Bichodeconta disse...

Para os Pedros da nossa vida, para quem escreve com tanta sensibilidade, deixo um abraço e deixo o desejo de Natal de paz e amor..

Sophiamar disse...

Amigo, mano, passo por aqui e sinto uma dor profunda. O Cusco "morreu"! Sabes, os amigos nunca morrem e , à medida que o tempo passa, a saudade aumenta. Estou cheia de saudades tuas. Cheiinha de vontade de pegar em mim e ir ver o dono do Cusco. O cheiro das flores serranas já não me chega com a mesma intensidade. É a dor. Da perda. É a dor. Do vazio. É a dor. De não te ter à minha beira, no Cusco.É a dor do frio que sinto neste blogue.É a dor desta alma algarvia.
Para ti Pedro, envio-te um ramo de rosmaninho, apanhado no campo por onde tanto corremos, em tempos diferentes. Leva uma profunda saudade que o tempo apagará um dia, desta alma amiga que conhece o teu tio, grandalhão,jogador de futebol, que nunca caía, desde menino.
Beijinhosssssss mil

Gata Verde disse...

Feliz NAtal!!!

Beijinhos e BOAS FESTAS!!!

Rafeiro Perfumado disse...

Caro Cusco, tive o prazer de ser dos primeiros a "conhecer-te" neste meio. Deliciei-me com a qualidade dos teus textos, qualidade essa ao alcance de muito poucos, acredita.

É com pena que vejo encerrar o blog, apesar de compreender perfeitamente os motivos. Mas peço-te, nunca o apagues, pois é uma memória sentida que irá permanecer por aqui, quem sabe servindo de consolo a outros tios de outros Pedros..

Um grande abraço.

Bichodeconta disse...

Porque todos morremos um dia, e eu temo que o meu fim esteja próximo, estou em busca de alguém que segure a minha mão.. Tenho medo...

Girassol disse...

Texto que dispensa qualquer palavra... importa apenas que todos os pensamentos aqui conduzem ao mesmo!!!!!!!

Um beijo enorme.

her disse...

as nossas vidas estao cheias de pedro e de pessoas por chorar..

respeito-te tanto.





e as lagrimas sao necessarias para levar o que o tempo insiste em nao levar.

um beijo enorme

Bichodeconta disse...

Vai um abraço? Felizes sejam todos os seus dias...

Laura disse...

Cusco ainda bem que deixaste uma janela aberta, vim desejar-te um santo natal e muitas felicidades para ti e familia. Beijinhos grandes, da laura..
Gostaste do meu livrinho?

lena disse...

vim sentar-me um pouco aqui

vim sentir

vim pela saudade

o meu abraço, amigo Cusco, o abraço que carregado de ternura

beijos para ti

lena

Sisi disse...

ola passei pra te deixar um doce beijinho e votos de um bom e feliz natal com mta alegria, saude. e mto amor...
td de bom pra ti
mu@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Sophiamar disse...

Mano Cusco

Estás sempre bem guardado no meu coração mas fazes-me falta na blogosfera.Sabes quanto isto é verdade. Na blogosfera dos afectos. Da qual gostamos tanto!
Quanto ao Natal, desejo que a tua Consoada e o dia de Natal sejam comemorados com o melhor que a vida contém: Amor, Amizade, Solidariedade, tolerância, Saúde, Paz...e Pão na mesa.

Mil beijinhos embrulhados na amizade que perdurará até ao fim dos nossos dias.

Um Santo e Feliz Natal

A mana Isabel

jomaolme disse...

Desejo-te um Santo e Feliz Natal com td de bom que possa existir. Amor, compreenção, tolerância, paz...

Que o festejes junto dos teus entes queridos e que os vossos corações se encham de amor!!!

Beijokas

Sophiamar disse...

Voltei só para te dizer que chegámos ao Natal e continuo sem o teu email. Mas há quem o tenha!

sophiamar

Beijinhos

Sophiamar disse...

Querido Mano Cusco

Espero essa prenda de Natal.Quanto ao hi5, percebo pouco e preciso de ajuda. Como ando com dois emails,recebi convites nos dois. Sem querer envio convites. Sou uma tonta nestas coisas. Agora tenho duas páginas. Tenho de acabar com uma. E pedir aos amigos que façam a mudança para o sophiamar. Logo me ajudas.
Sabes, muitas vezes , resolvo as minhas dificuldades via email. Quem me ensinou a pôr música foi a Carminda Pinho.
Deixo-te beijinhos, em manhã de saudade profunda.
Boa Consoada. Beijinhos para todos os teus.

Laura disse...

Meu querido cusco, é dia de Consoada e vim deixar-te meu abraço de amor e paz...beijinhos de mim...

Teresa David disse...

Não desista de escrever. As suas histórias já escritas e as que irão florescer decerto, pois dá para ver que a escrita faz parte de si, não poderão parar. Continue, pelo meu lado estarei atenta a seguir o que tiver para nos contar.
Um ano Novo feliz, se possível, e cheio de histórias de alegria de viver, pois nem tudo são tristezas nesta vida. E eu sei o que digo!
Bjs
TD

GTL disse...

tenho pena que tenha acabado passei para desejar que tenham passado um Feliz Natal e desejar um excelente 2008 ;o)

TG

Blueshell disse...

E o Pedro não morreu! Ele permaneve vivo dentro dos que o amam. Permaneceatravés das memórias, e das lágrimas de saudade.
Ele viverá para sempre...

Um enorme abraço...bem forte.
BlueShell

Pascoalita disse...

Deixo-te os meus votos de um Ano Novo muito próspero! Que se concretizem todos os projectos e sonhos e que sejas Feliz, sempre!
Um beijo

poca disse...

sempre difíceis as despedidas..
sempre a vida a tentar adiar a morte.. sempre o amor a tentar resgatar pedaços de vida de alguém que já morreu..

não aprendi a dizer adeus.

por causa disso cada vez mais me custa dizer Olá.

poca disse...

como não deixas comentar o de baixo, atrevo-me a dizer aqui:
consegui tratar por tu eng, profs e etc.. consegui a atenção daqueles que se passassem por mim na rua não me olhariam uma segunda vez (não consigo reproduzir na integra as tuas palavras, porque tb não deixas fazer copy)..

e isso é o que tem de bom a blogosfera ou não?

sem títulos.. todos iguais.. munidos de palavras e sentimentos.. e a sensibilidade para os transmitir..

se vais voltar.. para quê matar o cusco?

tu lá deves saber..

adeus e até ao teu regresso.. sim, acho que te vou reconhecer ;P

foryou disse...

Vinha desejar-te um bom 2008...
O desejo mantem-se mas deixo mais umas palavras: aprendi na vida que ninguém morre enquanto a nossa memória não deixar!
Um beijo enorme para ti. Um obrigada por todas as palavras que me deste em 2007

Sophiamar disse...

Meu Querido Mano

O Cusco morreu? Jamais! Este rafeiro que tens do lado direito do teu blog, vai ficar a morar no meu. Posso?
Bem, o Ano Novo está à porta, o velho de saída e não poderia deixá-lo partir sem vir aqui dizer-te que te desejo tudo, tudo igualzinho ao que quero para mim. Se puderes ter a dobrar, tanto melhor. Disseste-me palavras que jamais esquecerei, escreveste posts a que ninguém podia ficar indiferente, criaste afectos com raízes daquele chão condimentado com as "especiarias" da serra que tanto nos deu.
Tu estás de volta, devagarinho, muito, muito de mansinho...
Não poderás deixar-nos porque jamais te esqueceremos.
Deixo-te um abraço apertado em laço da amizade fraterna da mais pura que a serra tem e mil beijinhos das gotas de água ribeiro que atravessa as veredas e atalhos que calcorreei em menina.

Tem um Ano muito feliz. À meia-noite pensarei em ti. Por que razão terás dito que doutores, engenheiros, professores não te teriam olhado? Tu és tão bonito , Cusco! E tão bom! Um profissional esmerado.

Isabel, tua amiga e mana de adopção. É o coração!

Um Momento disse...

Aqui passei para te desejar um Bom Ano NOvo!|

Beijo Imenso e agradecido por tudo... a TI!

(*)

Carracinha linda! disse...

Um bom 2008 é o que desejo. E quem sabe se neste ano não voltas a aparecer por aqui?

Beijinhos

bettips disse...

Porque há gente que nem sabemos como ou onde existe. Mas se recorda.
Passo a deixar desejos de voltar.
Bjs

Sophiamar disse...

Bem, meu querido mano, no dia de Ano Novo estive em Vila Real de Santo António e Monte Gordo. Não chamo àquela zona Ponta da Piedade, chamo-lhe Ponta da Areia. Vou pela estrada que segue junto ao farol.Quanto ao hi5 não estou pensando colocar, por enquanto, fotografias mas posso enviar-te uma para que aí em casa me vejam. Mas como? Onde está o teu email, meu safadão?
Ainda não sei se posso colocar o Cusco no meu blogue. Não me respondeste. Vê lá, não digas que não.
Quanto ao dono do Cusco, conheço-o mal mas sou capaz de o identificar a uns metros. A ele e à Cusquinha. Não os vi por lá.
Estive em Monte gordo, no dia 28 à tarde a tirar as fotografias e a assistir ao pôr-do-sol.
Se tivesse o teu email, contava-te a surpresa que tive, hoje, de manhã, mal me levantei.Tenho de deixar escritos os aspectos mais gratificantes deste tipo de blogosfera que adoptei mas fica a saber que isto não é um mar de rosas. Há por aqui espinhos! Das rosas. Mas esses contar-te-ei em privado.
Com muitos beijinhos, da serra, do mar, seja lá de onde for te deixo um abraço de quem te tem no coração como se já fosses mano efectivo. O que não tive.
Até logo!

Laura disse...

Então cusco? estou á esp0era de te ver esvoaçar por perto, e nem te vejo, bor alá...tou aqui e mando jinho para ti...laura.

O livro já foi aprovado depois de mais 3 tentativas para ficar como queria, mas é nos erros que se aprende, e assim...e já tenho outro a entrar nos direitos de autor...

Bichodeconta disse...

E porque nunca morrem os meninos, venho aqui ~,Pedro, pegar na tua mão, e sorrir.. Se preciso for, chorar também.. E trazer o meu ombro e a minha amizade..um abraço.

Sophiamar disse...

Passei para te deixar um beijo. Há momentos em que preciso, na minha solidão, de encontrar os amigos e deixar beijos e abraços.Obrigada,mano! Foste um amigão! És!

Anónimo disse...

Caro e digníssimo Cusco, como representantes do Jornal Escolar 100I\100I, foi com grande entusiasmo que lemos os comentários que deixou na página da nossa escola. É sempre importante a criatividade que circunda o ser-humano, posto isto, gostaríamos de saber um pouco mais sobre si. Desejamos que participe activamente no nosso jornal, dando ideias inteligentes para possíveis artigos, porque nunca é de mais ajudar e colaborar com os jovens repórteres.
Assim, e sem mais demoras, deixamos-lhe o endereço do nosso blog:http://blog.esjbv.pt/jornal.php

Nanny disse...

Vim eu espreitar o dono do Cusquinho e encontro-te tão triste... desculpa, não sei o que dizer, não sirvo para estas palavras...

Deixo-te um beijo e um abracinho, e hei-de espreitar-te do outro lado

Menina_marota disse...

Um nó tão apertado... e, porque os Meninos nunca morrem, o Menino da minha infância, está vivo no meu pensamento e no meu coração.
Não se chamava Pedro, como o teu Menino, mas João e, continua bem vivo nas minhas memórias.
Beijo

josé neves disse...

Caro Cusco
filho de Capitolino e Pires Contreiras da linhagem dos Pires Chapa e Contreiras dos Gorjões, o nosso lugar original, só podia ser gente de honesta simplicidade, elevado carácter e gosto poético contemplativo. A prova está nos "cem textos de solidão" de bela prosa poética, que o próprio Garcia Marquez não desdenharia assinar. Acabou o blog mas aí ficam os magníficos textos cheios de imaginação e sensibilidade.
Morreu o blog viva os "cem textos de solidão" mas de rara beleza literária.
Um abraço do Adolfo Contreiras

david santos disse...

Olá, Cusco.
Venho juntar-me nesta tua despedida a todos aqueles que te estimavam e gostam de ti.

Até sempre

David Santos

Ana R disse...

He llorado al par de tus letras...nada más.Me emocionaste.

Gracias por tu visita, por tus palabras, por tu presencia.

Abrazos

Común disse...

Hola!!!!!!!!!!

Saludos para vos, que tengas un año bonito y que seas feliz............que pensativo estas.
Que pena que mi CUSCO, muera aquí.

Un besote y abrazo de oso.

david santos disse...

Passei para recordar-te!
Até sempre.

Baudolino disse...

O meu Pedro chamava-se João...
Dói e dói e depois, parece que passa... Parece. Mas nunca morrem.
Um abraço

tulipa disse...

Estamos em Setembro e a palavra mais usada é a «rentrée»; fala-se de rentrée política e eu decidi falar sobre a «rentrée literária, sempre é um tema diferente.
Livros de pelo menos 16 escritores galardoados com o Prémio Nobel de Literatura, entre os quais José Saramago, vão ser lançados até ao final do ano em Portugal, o que constitui, se não uma raridade, uma marca de diferença desta "rentrée" editorial.

Também houve ontem a rentrée da chuva e parece já o Outono.

O que é importante é que estejamos com saúde para apreciar todas as rentrées à nossa volta.
É isso que desejo, muita saúde, paz, flores, poesia e miminhos.

Bom fim de semana.

tulipa disse...

OLÁ VICTOR

Só hoje fiquei a saber que tinhas publicado um livro.
MUITOS PARABÉNS.

No teu texto dizes que nunca sonhaste publicar um livro. Nunca pensaste em publicar um livro.

Olha, mas eu sempre tive esse sonho, acreditas?
Ainda não consegui...
Mas, não perdi a esperança, juro.

Na realidade, desde que tenho os meus blogues essa vontade aumentou, incentivada por alguns comentários de quem me visita e deixa expressa essa ideia.

Gosto da tua franqueza e humildade.
Já agora, podes dar-me umas dicas de como publicar um livro através da www.lulu.com?

Votos de muito sucesso para o teu livro, Victor.
Antigamente eu visitava-te como kalinka, agora sou a Tulipa.

Anónimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ viagra
http://commanderviagragenerique.net/ viagra generique
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra generico
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ comprare viagra

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ viagra acquistare
http://precioviagraespana.net/ precio viagra